Notícia

TRT RJ

TRT-RJ: comissão do concurso será formada em abril

TRT RJ
O primeiro passo do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ) rumo ao concurso TRT-RJ 2017 de técnicos e analistas judiciários (níveis médio, médio/técnico e superior, com ganhos de R$7.260,41 ou R$11.345,90) está programado para ser dado já no próximo mês.
 
Trata-se da formação da comissão responsável pelo certame que, segundo a diretora de Gestão de Pessoas do TRT-RJ, Sônia Regina de Freitas Andrade, está agendada para abril. Esse grupo, de acordo com Sônia Andrade, trabalhará para divulgar edital e aplicar provas este ano.  A comissão já está praticamente pronta, faltando definir apenas o desembargador que a presidirá. Por isso, acredita-se na sua formação nos próximos dias.
 
O concurso contará com cerca de 50 vagas, quantitativo que será fechado pela comissão. A seleção visará também à formação de cadastro de reserva, que, segundo Sônia Andrade, terá a perspectiva de muitas contratações, sobretudo em virtude das muitas aposentadorias que vêm ocorrendo. A tradição do TRT-RJ de chamar muitos aprovados confirma isso.
 
Em 2012, quando foram oferecidas 45 vagas, foram convocados, até o momento, 1.068 aprovados, 734 somente para técnico da área administrativa, função que requer apenas o nível médio. Para analista administrativo, foram 47 chamadas, e para analista da área judiciária, 221. No caso do oficial de justiça, foram 66 convocações.

 

TRT-RJ oferece Pacote de benefícios

 

Os servidores do TRT-RJ têm direito a uma série de benefícios. Além do horário flexível, com carga de trabalho de sete horas diárias, são oferecidos auxílio-alimentação de R$884 (já somado nas remunerações), auxílio-transporte e programa de assistência à saúde. Há direito ainda a assistência pré escolar de R$699, para quem tem dependentes de ate cinco anos, e auxílio-natalidade de R$556,46. Este último é pago uma vez, assim que nasce o filho de um servidor.

 
O TRT-RJ paga ainda Adicional de Qualificação (AQ). Técnicos judiciários graduados ficam com remuneração de R$7.410,09, pois recebem o AQ de R$149,68 (5% sobre o vencimento). Há ainda AQ por pós-graduação, mestrado e doutorado. Em fim de carreira, um técnico se aposenta com mais de R$9 mil e o analista superando R$15 mil. O regime de contratação é o estatutário, que assegura a estabilidade.
 

Recomendação não atrapalha concurso

 

A Recomendação 21 do Conselho Superior de Justiça do Trabalho (CSJT), impedindo nomeações nos TRTs, exceto em casos de exonerações ou falecimentos que não gerem pensão, não atrapalhará a abertura do concurso, segundo Sônia Andrade. A medida está válida até junho, quando será reavaliada pelo CSJT, com expectativa de revogação.

O técnico da área Administrativa é o que possui a maior carência de pessoal, segundo Sônia Andrade. No total, de acordo com ela, faltam cerca de 30 servidores para o cargo que, certamente, terá o maior número de convocações. O concurso deverá ter prazo de validade de dois anos, podendo ser prorrogado por mais dois.

 

Fonte: Folha Dirigida