Notícia

PRF

Direção da PRF está empenhada em fazer o concurso, diz coordenador de RH

PRF
 
No que depender da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o concurso para 1.300 vagas de policial rodoviário será aberto muito em breve. O coordenador geral de Recursos Humanos da corporação, Jesus Caamaño, informou à FOLHA DIRIGIDA, durante entrevista exclusiva, concedida em Brasília, que a direção-geral da PRF está empreendendo esforços para que a seleção possa sair do papel o mais rápido possível.
 
"A direção da PRF está empenhada em fazer acontecer o concurso e a gestão necessária junto ao Ministério do Planejamento", garantiu Caamaño. Ele lembrou que, desde agosto do ano passado, a corporação já trabalha em uma proposta de edital, enquanto aguarda o sinal verde para a abertura da seleção.
 
"O concurso 2017 PRF depende da autorização do Ministério do Planejamento, mas nós não podemos aguardá-la para começar a trabalhar. É como o agricultor. Ele semea na esperança de que a semente vai germinar, vai crescer e frutificar. Essa semente nós estamos lançando com todo zelo. Estamos fazendo a análise do edital desde agosto. Enquanto não autorizarem o concurso, nós vamos continuar aperfeiçoando esse edital."

 

Após autorização, edital da PRF sai em até três meses

 

Ele explicou que o pedido de concurso continua sob análise do Ministério da Justiça, para em seguida ser encaminhado ao Ministério do Planejamento, órgão responsável por avaliar o impacto orçamentário e autorizar as contratações. Caso receba o sinal verde para abrir a seleção, ele garantiu que o edital sairá em curto espaço de tempo. "Após a autorização, o edital deverá sair em torno de dois a três meses. Será o tempo necessário para escolher a banca organizadora", explicou o coordenador geral de Recursos Humanos.
 
Caamaño confirmou que a PRF tem déficit de 2.500 policiais e demonstrou preocupação em relação ao elevado número de servidores que já reúnem as condições necessárias para se aposentar, ainda mais porque o governo pretende aprovar novas regras com a Reforma da Previdência.
 
 
Fonte: Folha Dirigida